Guias de Saúde Hesperiana

Todas as comunidades têm métodos tradicionais para prevenir ou terminar a gravidez. Muitos deles podem ser muito úteis na limitação do número de filhos que um casal tem, embora geralmente não sejam tão eficazes como os métodos modernos. Por outro lado, alguns métodos tradicionais não são de todo eficazes e podem até ser prejudiciais.

Métodos tradicionais que funcionam

WWWWHND10 Ch13 Página 222-1.png

P>Puxar o pénis para fora (coitus interruptus). Este método envolve o homem puxar o pénis para fora da vagina e para longe dos genitais da mulher antes de ejacular. Embora seja melhor do que não usar nada, este método nem sempre funciona. Por vezes o homem não pode puxar o seu pénis para fora antes de ejacular. Além disso, mesmo se o homem puxar o pénis a tempo, o pénis pode derramar algum líquido contendo esperma antes de o homem ejacular. Isso pode ser suficiente para engravidar a mulher.

Separar o casal após o parto. Em muitas comunidades, os casais não fazem sexo durante meses ou anos após o nascimento de um bebé. Isso dá à mãe mais tempo para cuidar do seu bebé e recuperar as suas forças, sem ter de temer outra gravidez.

p>Sexo não-penetrativo. Há formas de ter sexo que não resultam em gravidez. Sexo oral (boca nos genitais) e carícias sexuais (tocar os genitais ou outras partes do corpo) são algumas actividades sexuais de que muitos casais gostam. Há pouco risco de transmissão do VIH e de outras DSTs.

Anular toda a penetração (inserção do pénis do homem na vagina da mulher) é a forma mais segura de evitar a gravidez, embora possa ser difícil praticá-la durante muito tempo.

Métodos tradicionais que não funcionam ou são prejudiciais

  • Todos os presságios e feitiços não impedem a gravidez.
  • Pôr ervas, vagens ou excrementos na vagina pode causar irritação e infecção.
  • Lavar a vagina com ervas ou pós não impede a gravidez. Os espermatozóides movem-se muito rapidamente e alguns chegarão ao interior do útero antes de você dar uma ducha.
  • li>Purinar depois do sexo não impede a gravidez. (Contudo, pode ajudar a prevenir infecções do sistema urinário.)

>br>

← Anterior | Próximo →
Esta página foi actualizada em 03 Mar 2018
.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *