Language

br>Usualmente, quando nos concentramos numa tarefa, a actividade rápida (ou actividade beta) aumenta em certas partes do cérebro. Para pessoas com ADHD/ADD, vemos frequentemente um atraso de ondas cerebrais (teta frontal ou frequência de pico alfa lenta). Geralmente quando uma pessoa focaliza estas ondas cerebrais são mais activas, mas as pessoas com TDAH mostram o oposto: a actividade cerebral torna-se mais lenta, tornando assim mais difícil a concentração. Este pode não ser o caso para todas as pessoas com TDAH ou TDAH, razão pela qual é importante que um terapeuta realize um QEEG abrangente antes de iniciar o Neurofeedback.

Neurofeedback é um método que orienta o feedback sobre ondas cerebrais específicas (EEG). Através deste método, o cérebro é ensinado a produzir ou reprimir determinada actividade cerebral. O Neurofeedback é uma forma de tratar doenças como o TDAH, TDAH e insónia sem o uso de medicamentos. A concentração e o comportamento geral são melhorados nos pacientes que se submetem ao Neurofeedback à medida que a sua atenção aumenta.

Um dos maiores benefícios do Neurofeedback é que um resultado positivo e a longo prazo pode ser alcançado após uma média de 30 ou 40 sessões, com poucos ou nenhuns efeitos secundários. Os seus efeitos são semelhantes aos do uso contínuo de medicamentos, mas sem os efeitos secundários dos medicamentos. Para o tratamento de TDAH ou TDAH, o Neurofeedback tem sido aplicado com sucesso em ambientes clínicos há mais de 30 anos e é um método de tratamento baseado em provas e cientificamente comprovado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *